SISTEMA DE PAGAMENTO PROPORCIONAL À DISTÂNCIA CONSCIENTIZANDO O USUÁRIO SOBRE AS VANTAGENS DO TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO

Caio Augusto Lourenço, Eliene Nunes, Kaique Rocha Morais, Raiane Rodrigues, Vitor Delfino, Andreia Cristina Grisolio Machion

Resumo


O sistema ferroviário metropolitano de São Paulo atende aproximadamente 1 bilhão de pessoas por ano. Estatísticas mostram que desse volume, aproximadamente 80% são trabalhadores na sua rotina diária. As tecnologias atuais oferecem recursos que permitiriam ao usuário registrar suas entrada e saída no sistema de transporte e assim, possibilitar a cobrança de acordo com esses dados. Além disso, vêm de longa data algoritmos computacionais clássicos que calculam as menores rotas entre dois pontos. Este projeto apresenta o Sistema de Pagamento Proporcional à Distância (SPPD), que traz uma forma alternativa para os pagamentos realizados atualmente no transporte público ferroviário metropolitano do estado de São Paulo. Pretende-se mostrar a viabilidade desse sistema de pagamento, simulando-se as possíveis rotas que um usuário pode realizar entre uma origem e um destino e também qual seria a tarifa a ser cobrada. Além disso, o aplicativo proposto deve conter ferramentas de análise de dados que ajudem o usuário a perceber seu papel dentro da construção de um mundo sustentável.

 

Abstract:

São Paulo's metropolitan rail system serves approximately 1 billion people a year. Statistics show that of this volume, approximately 80% are workers in their daily routine. Current technologies offer features that would allow the user to record their input and output in the transport system and thus enable the collection according to this data. In addition, there are long-standing classical computational algorithms that calculate the smallest routes between two points. This project presents the Sistema de Pagamento Proporcional à Distância (SPPD), which brings an alternative form to the payments currently made in the metropolitan public rail transport of the state of São Paulo. The intention is to show the feasibility of this payment system, simulating the possible routes that a user can make between a source and a destination and what would be the tariff to be charged. In addition, the proposed application should contain data analysis tools that help the user realize their role in building a sustainable world.


Palavras-chave


Caminho mínimo; Transporte público; Sistema de cobrança proporcional; Conscientização do usuário; Minimum path; Public transportation; Proportional charging system; User Awareness

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTE TERRESTRES – ANTT. Sistema semiurbano interestadual de passageiros: manual de cálculo tarifário. Disponível em . Acesso em 09 de novembro de 2015.

BARBOSA, R S. Clique em ciência: qual diferencia entre trem e metro. Disponível em . Acesso em 19 de outubro de 2016

BILHETE ÚNICO. Bilhete único especial. Disponível . Acesso em 22 de novembro de 2015.

COMPANHIA METROPOLITANA DE SÃO PAULO – Metrô. Home. Disponível . Acesso em 22 de novembro de 2015.

COMPANHIA PAULISTA DE TRENS METROPOLITANOS – CPTM. Home. Disponível em . Acesso em 20 de outubro 2016

CORMEN, T.; LEISERSON, C.; RIVEST, R. An Introduction to Algorithms. MIT Press, 1990.

ESTADÃO. Carros levam 30% dos passageiros, mas respondem por 73% das emissões em SP. Disponível em http://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,carros-transportam-30-dos-passageiros-mas-respondem-por-73-das-emissoes-em-sp,70001806416 Acesso em 27 maio de 2017.

FIELDING, Roy Thomas. Architetural Styles and the Design of Netword-based Software Architetures. Dissertação (Doutorado em Filosofia da Computação). Universidade da Califórnia. Irvine. 2000

IBM. Plataforma em Cloud, IBM Bluemix. Disponível em https://www.ibm.com/br-pt/marketplace/cloud-platform Acesso em 27 maio de 2017.

___. Conheça o Watson. Disponível em: https://www.ibm.com/watson/br-pt/?lnk=buwa Acesso em: 6 jun. 2017.

MEDEIROS, Higor. Conhecendo web services. Disponível em . Acesso em 10 março de 2017.

ORACLE CORPORATION. Manual de referência do MySQL 4.1traduzido. Disponível em https://downloads.mysql.com/docs/refman-4.1-pt.a4.pdf. Acesso em 10 maio de 2017.

POPPER, Karl S. A lógica da pesquisa científica. 2. ed. São Paulo: Cultrix, 1975.

SILVA, D. Qual a diferencia entre trem e metro. Disponível em . Acesso em 19 de outubro de 2016.

THE INTERNET SOCIETY. The application/json Media Type for JavaScript Object Notation (JSON). 2006. Disponível em http://www.ietf.org/rfc/rfc4627.txt?number=4627. Acesso em 10 maio de 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista FATEC Sebrae em debate : gestão, tecnologias e negócios.